Archive for Setembro 2012

Trem das Onze

Poema escrito em parceria com meu amigo Daniel Lira durante nossa viagem à São Paulo nas ~grévias~ de Julho/Agosto de 2012. Nesse dia improvisamos um piquenique durante o horário de almoço com nossa amiga Juliana Cimeno e ela aproveitou e tirou algumas fotos.

Cinza é o dia
o céu e as pessoas.
Triste é o frio
e a interminável garoa.

Mesas coloridas
não fazem tanta diferença
A graça da vida
Cabe n'alguma crença

Começo a inquirir o motivo tão vão
Que pus-me a entrar nesse mesmo vagão
no qual nossa vida mudou de repente,
no qual o destino mostrou-se contente

Só sei que nesse mesmo vagão
criamos a tradição de cantarolar
um trechinho do Trem das Onze
E casa é onde qualquer amigo nosso está.

Leave a comment