Archive for Agosto 2014

Flores


Adoro todos os teus ângulos
E entendo todos os teus anseios.
Mergulho nos teus seios
E sinto toda tua essência.
Doce e amarga.

E lembrar daquele domingo
onde nos encontramos sem rumo.
Hoje já digo
que não foi numa hora errada.

Fizestes de meu Agosto
uma primavera só nossa.
Tuas flores estão por toda parte
e já não quero que partas.

Te mordo, te arranho
Que é pra deixar marcas.
Que é pra ver se tu fica
e se a gente se finca
Em algum lugar.

Posted in | Leave a comment