Archive for Setembro 2014

Protesto Diário: Rouco de tão louco


Pedem-me xerox e mais xerox.
Mas motivação pra ler é quase nada.
Da bolsa que ganho
Mal dá pro de cumê.
Verba pra apresentar trabalho
em congresso? Vistes isso Maria?

Mas calma lá.
Trabalho pra apresentar não há.
Pois não há verba.
Não há quem possa nos orientar.
Não há espaço pra estudar.
Não há.

A grade de nosso curso
é mais bagunçada que a divisão de salas do bloco.
Enfiam-me teorias pelo rabo
sem nem uma introdução com manteiguinha.
E ai de mim se for chorar
Por este azar.

Ai de mim se for intervir
Se for reclamar dessas proibições ridículas
Onde meus amigos não podem cantar.
Se for reclamar por não podermos ficar
nessas salas tão modernas e climatizadas.
Afinal aluno é malandro e marginal.

Vem da periferia pra uma Instituição Federal
Pra saber que quem decide é
A elite branca: que manda e anula o indivíduo.
Que diz que cultura é só uma
E o aluno marginal só sabe quebrar,
Roubar, mentir e fumar maconha.

Vamos caladinhos de cabeça baixa,
fugindo do sol e dos banhos de lama
para uma biblioteca
que não tem espaço, nem mesa,
nem tomada e nem os livros que
nossos amados mestres recomendam.

E aí pedem-me xerox e mais xerox!
Mas não há verba!
Por favor, alguém diz para eles
que não há verba...
Pois aluno não tem vez e nem voz pra gritar
nessa universidade pública que quer ser particular.


Leave a comment