O café acabou...

E meu gato não quer meu colo. Pensei que não devia ter pedido a você para escolher o nome dele. Mas eu queria mais uma parte tua perto de mim. Alguma que não fosse apenas teus versos, teus contos, tuas crônicas. O Louie lembra você.
Eu estava muito cansada da viagem. A cabeça cheia de problemas, as malas cheias de papéis. O metrô lotado, eu ao teu lado. Não lembro bem qual lado. Mas lembro que pedi licença e deitei no teu ombro. E às vezes tenho a impressão que nunca saí de lá.


Gosto da desordem dos nossos dias.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

6 Responses to O café acabou...

  1. primeiro: você está me acostumando mal. É o segundo post no mês que fala de mim.

    segundo: aqui em sp o que mais tem é café, vem pra cá \o

  2. Anônimo says:

    A intensidade é a intensão de não buscar sanidade que interrompa a sinceridade do amor que abunda, como um disparate de emoção.

    JUNO

  3. Diana says:

    E você tem tanto de mim nas suas palavras, te amo por isso e não é exagero.

  4. Darlan says:

    sabe quando ficamos muito tempo dentro d'agua e quando vamos dormir ficamos com aquela sensação de ainda estar dentro d'água? Então, acho que é isso.

  5. A verdade amiga Ágda, é que permanecemos lá...










    Os nossos corpos saem perambulando por aí, mas o de dentro é o que fica ali, estatizado no momento que a gente transforma em poesia, coloca em palavras enfileiradas de memórias.








    Gosto muito do que tu escreves, não só isso, mas da forma como você dispõe cada sentimento, letra por letra.








    Abraços do tamanho do universo.

    Sim, sou exagerada ♥

  6. Ágda says:

    É tipo isso, meu amigo. Tipo isso.