Coisas de sorte

Ver a lua crescente, em pé e de frente é sinal de sorte segundo minha avó. Ver você chegar sorrindo, com um copo de cerveja na mão, meio atrapalhada por causa da multidão é sinal de muita, muita, muita sorte.
Achar trevo de quatro folhas é sinal de sorte segundo muita gente. Não cheguei a achar você, mas morro de vontade de te esconder. Como é que pode, me diz? Como é que pode você existir? Não venha reclamar dos beliscões depois.
Olho grego espanta azar e outras coisas ruins, mas melhor mesmo é você que espanta todos os males e ainda me faz cafuné.
Dizem que amuleto em formato de elefante atrai riqueza, mas você é a única riqueza que me interessa.
Tem também aquela fitinha do Senhor do Bonfim e até tenho uma verdinha que ganhei de um amigo, queria que você fosse como ela:

estivesse o tempo todo comigo.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

4 Responses to Coisas de sorte

  1. Pamela says:

    Pensei que na parte do elefante tu ia chamar a pessoa de gorda. ♥

  2. Anônimo says:

    As batidas do meu coração são rítmicas e descompassadas, como o som que emana dos tambores.

    A sorte está na batida do
    t A M b O R! <3

  3. Diana says:

    "Não cheguei a achar você, mas morro de vontade de te esconder."


    Inveja de não ter escrito isso, de não ter tatuado no peito, mas só de ler valeu-me a vida.

  4. Pensei que na parte do elefante tu ia chamar a pessoa de gorda [2]