Lio III

Momentos criativos.
Todo momento é criativo, mas eu raramente percebo ou quando percebo, não lembro de anotar aquela frase genial, aquele conto sensacional... Escapa-me pelas mãos.
Dizem que escrevo microcontos (e contos também) quando comento nos blogs de amigos. Não sei, acho que não. Mas alguns comentários até me dão ideias do que escrever por aqui.
Peço autorização e mãos a obra. Se bem que só fiz isso duas vezes. Pessoal não anda inspirado em comentar. Parece que nem leem o que o post quer dizer. Mas tudo bem, dizem que o mundo tá uma correria hoje, né? Sei não, essa noite demorou a passar pra mim. Nunca vi mais longa. Quer dizer, já vi sim, mas não posso comentar nada, coisas boas a gente não espalha.
Eu vim aqui cheia de vontade de escrever algo bem apaixonante, que vibrasse no coração de alguém. Mas ele deve estar ocupado demais esquentando os pés com um gatinho chamado Lio III (ou será Lion?). Um fofo. O gatinho, eu digo.
Mas voltando, essa semana tem sido bem exaustiva. Trabalho de manhã, trabalho de tarde, universidade à noite. E eu ainda inventei de ir caminhando do meu trabalho até a faculdade, perder uns quilos, malhar as pernas e economizar na passagem do ônibus (pra comprar café no lanche monopolista do bloco I). Não é insano, dá uns 25 minutos a pé quando estou conversando pelo celular com o cara que esquenta os pés com um gatinho chamado Lio III (ou será Lion?). Cansa, mas só fiz isso na segunda-feira, porque terça e sexta-feira eu curso espanhol e ganho carona do Oskar. Hoje teria que fazer de novo, mas minha maré de sorte não tá muito boa. Não, eu não leio horóscopo - quer dizer, às vezes leio de bobeira, pra rir um pouco, mas acreditar mesmo nem pensar -, mas uma amiga já leu as cartas do Tarô Wicca pra mim uma vez. Foi bacana. Sinto falta de todo o esoterismo que ela me passava. Era único.
Ah sim, o que eu falava? Momento criativo. Certo. Na verdade, eu nem deveria estar escrevendo aqui. Deveria estar escrevendo pra coluna de literatura de um tal fanzine aí que fui convidada pra participar. Tenho esperança desse fanzine sair esse ano ainda. Apesar da equipe ser feita de boêmios e tudo o mais.
Essa tarde está demorando a passar também. Mas não reclamo. História Moderna à noite é de lascar. Mas nada que um café não resolva.
A essas horas ele deve estar esquentando os pés com um gatinho chamado Lio III (ou será Lion?) e bebendo café na xícara da asa quebrada. Coisa chique. Poucas pessoas tem uma xícara da asa quebrada. Eu mesma ando pensando em adquirir uma. Será que é caro?
Ah sim, momento criativo. É difícil percebê-lo de barriga vazia. De barriga cheia também. Mas dá pra sobreviver com ele tranquilamente. Sem ele é um sufoco. Mas veja bem, cá estou a escrever sem nexo algum e você está lendo, absorvendo tudo. Mas não pare, não. Termine de ler. Juro que mais coisas com nexo virão, com sexo e sem nexo também. Viu, prendi tua atenção de novo. Nem adianta esconder o riso, faz mal pra pele. Dá rugas. E te agradeço, visse? Mas já vou indo, logo o Lio III (ou será Lion?) começa a miar e nem queira contrariá-lo.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

8 Responses to Lio III

  1. Daniel Lira says:

    haha ótimo! Adoro essas coisas que vem da alma, quando a gente escreve sem porque, sem razão. Acho que ando meio assim sabe, a realidade é tão chata que qualquer mosquito voando na minha frente me desliga dela. Ces't la vie xD

  2. Nathy. says:

    Bonito demais fazer parte da tua história.
    Não vou ficar aqui dizendo que tu é uma linda. Já mandei sms, rs.

    As repetições me lembraram um dos contos que eu mais gosto, do Caio Fernando Abreu.


    Amo você.

  3. Anônimo says:

    Tenha paciência ! quando tiver assim sem ideias,eh melhor nao escrever.Sou seu leitor anonimo, mereço ler coisa melhor que sei que voce pode escrever

  4. É verdade, anônimo. Ao invés de escrever, ela pode pegar a bazuca dela e sair matando covardes que não tem espinha nem mesmo para assinar o nome em uma crítica. Afinal de contas, o mundo tá cheio demais de gente assim :)

  5. Mas só pra constar, eu gostei do post. Foi como um giro de 360º por seus pensamentos. O que não é exatamente uma coisa que se vê todos os dias.

  6. Ieu says:

    Sortudo mesmo deve ser esse tal de Lio III.

  7. Senna says:

    Acho que o gato anda comendo alguns momentos criativos ultimamente...

  8. Maira. says:

    Haha adorei isso. Quem nos dera ter um espontâneo assim, tão bonito. E já estava mesmo a sorrir no "Nem adianta esconder o riso, faz mal pra pele". Belo texto, as always.